ANSELMO 1910 É O PARCEIRO PRINCIPAL DOS PRÉMIOS SOPHIA

Anselmo 1910 foi, pelo segundo ano consecutivo, a convite da Academia Portuguesa de Cinema (APC), o parceiro principal dos Prémios Sophia. De resto, já assumimos a responsabilidade pelos troféus das edições de 2016 e 2017. Os nomeados foram revelados no início de Março, na Cinemateca, numa cerimónia conduzida por Paulo Pires e Carla Chambel. O grande vencedor viria a ser António Pedro Vasconcellos, com o filme “Os gatos não têm vertigens”, que arrecadou 13 troféus na noite de 2…

Ler mais

ANSELMO 1910 É O PARCEIRO PRINCIPAL DOS PRÉMIOS SOPHIA

Anselmo 1910 foi, pelo segundo ano consecutivo, a convite da Academia Portuguesa de Cinema (APC), o parceiro principal dos Prémios Sophia. De resto, já assumimos a responsabilidade pelos troféus das edições de 2016 e 2017. Os nomeados foram revelados no início de Março, na Cinemateca, numa cerimónia conduzida por Paulo Pires e Carla Chambel. O grande vencedor viria a ser António Pedro Vasconcellos, com o filme “Os gatos não têm vertigens”, que arrecadou 13 troféus na noite de 2 de Abril, no Centro Cultural de Belém. O evento foi particularmente emotivo, pelo facto de Manoel de Oliveira, a grande referência do cinema português, ter falecido nesse dia. A Academia e todos os presentes prestaram-lhe a devida e merecida homenagem. Assegurámos também a criação anual de duas joias exclusivas em ouro, que oferecemos como prémios especiais, homenageando duas figuras ímpares do cinema português, Eunice Muñoz e Luís Miguel Cintra, na sequência da atribuição pela Academia dos Prémios Carreira 2015.