top of page

O uso das Contas Minhotas







As peças de ouro popular com antepassados mais longínquos, são as contas.


As atuais contas de Viana, ocas, de forma esférica e filigranadas, são descendentes diretas das gregas, fenícias, romanas e etruscas, sendo estas últimas as que mais se assemelham às nossas.

A conta, possivelmente, foi usada durante muitos milhares de anos como elemento amulético, dada a sua semelhança com a forma do sol, da lua e das estrelas.

O colar de contas era adquirido pela mulher de Viana, comprado conta a conta, à custa das poucas economias dessas jovens, geralmente provenientes da venda de uma dúzia de ovos ou de um frango vendido na vila ou na cidade. Não havia número fixo de contas, para se considerar o colar completo, normalmente ia até pouco mais do meio do pescoço e nunca como agora, de volta inteira. As contas eram enfiadas num fio de algodão, tecido artesanalmente, normalmente amarelo, vermelho, azul ou verde e rematado por um pompom, de uma só das referidas cores, ou com duas à mistura, e um nó de correr para o chegar ou afastar do pescoço.

Fonte: O ouro Popular Português, COSTA, Amadeu; FREITAS, Manuel Rodrigues; 1992

6 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

O Esboço da Filigrana

O ponto de partida para criação de uma peça de filigrana é o desenho, geralmente feito numa folha de papel pelo próprio artesão ou seleccionado por ele de uma panóplia de desenhos-modelos pré existent

Comments


bottom of page